domingo, 10 de maio de 2009

O IMPOSSÍVEL ( POSSÍVEL)


Porque buscamos o que está longe? Mesmo sabendo que é impossível trazer, buscar, içar, o que por alguns momentos, instantes, ou pela eternidade estará tão inacessível?
Não há entendimento racional quando a emoção toma conta do pedaço, isso é verdade sim!
Buscamos preencher aonde não há espaço desocupado, compramos bilhete de uma peça que já esgotou a entrada, queremos ver o filme que ainda não foi lançado, pensamos ser donos do que não está à venda nem hipotecado.
Giramos nessa doideira existencial querendo fazer parte da parte de alguém, assim, procuramos capitanias, e sem sermos herdeiros descendentes queremos tomar posse. Sentimos-nos descendentes dos vinhais, e nem cultivamos as parreiras.
Embriagamos-nos de toda e qualquer possibilidade de abraçar quem nem braços tem, para recepcionar nossa alegria.
Ficamos sós, tão sós, e nem percebemos a multidão que nos cerca, porque nela não há a pessoa que elegemos numa particularidade especial, que é aquela que não precisamos buscar, nem ser encontrados, ela apenas surge e a gente reconhece e por ela somos reconhecidos!
Inebriados pelo desejo, o sonho e a paixão não conseguimos vislumbrar que o possível em algumas situações é momentaneamente impossível, e que metaforicamente o impossível, é simplesmente sempre possível.
Texto: Lígia Beuttenmüller
Imagem: Gloogle Imagens

7 comentários:

Anônimo disse...

fazia tempo que vc não voltava às origens, gosto de tudo, mas há os especiais, esse é um
Bjs
Kaka

Eddi disse...

Realmente esse é uma de suas perolas. Liníssimo!

Bjão
Eddi

Fer disse...

Oi Ligita
tava com saudades de ler teus escritos. Benvenuto pra sempre.
bjs

Mena Maria disse...

Dona moça do Recife...desta vez atropelou e extrapolou o longe.....o impossível e o possível...não foi?...estonteante...não tem jeito "incomensurável de grande" rs...mas concordo que é uma cegueira só na multidão...bjs...

Lisavieta disse...

Minha querida
o seu texto, cheio de questoes tao profundas e lindamente expostas, reflte o quao simples (??) a vida poderia ser, no meio desse mar complexo onde nos afogamos...
Um beijo

Aline Santos disse...

SIMPLESMENTE LINDO!!!

Anônimo disse...

Lígia , a sensibilidade inclusa em tudo que escreves, justifica a beleza que a interpretação de seus textos nos presenteia.
carinhosamente,,,admiro muito vc...que possas sempre dar asas aos pincéis e brincar trigueiramente com as palavras;
olga~RS