segunda-feira, 9 de agosto de 2010

UMA DANÇA CHAMADA TANGO


O que queres quando danças tango com a língua, em meu pescoço, em minha boca e no meu ouvido? O que fazes quando atravessas meu caminho e incendeias a minha alma com larvas do vulcão islandês, cujas cinzas se incrustam em meu voo, logo agora que eu ia hibernar?
A tua presença na tela invade a minha retina como um colírio em dose certa, que amplia meu ângulo de visão e me dá a clareza da distância que impede tocar tua pele e de sentir teu cheiro.
Então, porque me convidas para dormir ao teu lado, arranjas um espaçozinho entre teu corpo e os lençóis, e me ofereces o ombro depois do amor?
Depois de tudo, fechas os olhos, aí me despeço, mas fico, enquanto a madrugada passa, continuo a mergulhar nesse sonho para devassar o desconhecido. Me abobalho, ao ver o teu corpo adormecido, e também durmo.
Ao amanhecer , me enrosco em tuas pernas , aconchego a minha boca ao teu ouvido e grito baixinho, ensaiando um modo de te acordar pela primeira vez.
Hoje o convite se repete, assim será por longas noites.


Texto e imagem: Lígia Beuttenmüller

5 comentários:

Anônimo disse...

Quero ser a causa e o efeito de tudo!....por longos dias....noites...e quem sabe para sempre.....rsrs!bjs de tango...

NANDO disse...

Eita, parece que dessa vez o ciclo fechou. Queria ser o dançarino de tango. Leila e as crianças mandam bjs.Quando apareces?

Marta Adalgisa disse...

Menina poetisa, conseguiste nesta dança apaixonada em ritmo de tango um texto perfeito. Os meus olhos e a minha alma agradecem antes mesmo de ser chamada pra dançar.
Beijos

Carmencita disse...

Olá, tudo bem? Amo seus textos, mas esse supera qualquer expectativa. É lindo
Bjs

olga disse...

Lígia;
Impressionante o que amor faz em nossas vidas: pois podemos flutuar mesmo no silêncio mais profundo do mares. Então..aproveite essa dança ao máximo e procure ser feliz em cada passo, em cada aconchego.
bjs
Olga